sexta-feira, 23 de Julho de 2010

Como fazer testes de stress aos bancos

O vosso banco reagiu bem aos testes de stress? Acreditam nos resultados? Sim, porque o facto do banco ter um bom resultado no teste, não é garantia que seja seguro... Pode ter havido batota, podem haver erros...

Eu falo por mim, o facto do meu banco ter passado no teste de stress não contribui substancialmente para reduzir o meu stress. Se me fizessem um teste de stress depois de saber o resultado dos testes de stress dos bancos, provavelmente eu chumbaria, mesmo que o meu banco passasse. Porquê? Porque eu não acredito nos resultados, a não ser que seja eu a fazer os testes.

É verdade, eu fiz os meus testes de stress aos bancos. Mas não precisam de saber os resultados, pois eu neste post vou-vos ensinar a fazer testes de stress a bancos.

Aliás os testes de stress que vos vou ensinar, que são altamente revolucionários e exigentes, além de poderem ser aplicados a bancos, podem ser usados também em cadeiras e sofás individuais.

Para saberem se os bancos resistem bem ao stress são necessários três testes, dois físicos e outro químico.

Para os testes físicos precisam de um indivíduo com pelo menos 115Kg e de um casal sexualmente compatível que tenha estado em jejum sexual durante um mês.

Os testes físicos são compostos por duas estapas, a estática e a móvel.

A estática consiste em sentar o indivíduo de pelo menos 115kg no banco e esperar 30 minutos ou meia hora (depende do tempo que tiverem disponível), se o banco não partir, nem rachar, passou o 1º teste.

Na etapa móvel sentamos o elemento masculino do casal no banco e o elemento feminino no colo do masculino. Ambos devem estar vestidos apenas com um capacete das obras (normas de segurança). Ao juntarmos os elementos eles reagem (é uma parte química do teste físico) e iniciam um movimento oscilatório.
Mais uma vez, o banco passa o teste de stress se não partir, nem rachar.

Os bancos que passarem nos testes físicos iniciam o teste químico, que deve ser realizado à hora de almoço. Para isso precisamos de um indivíduo esfomeado, de uma feijoada transmontana bem apurada e de uma garrafa de vinho.

O indivíduo deve comer o máximo de feijoada que puder e beber a garrafa de vinho. Uma vez feito isto, deve passar o resto do dia sentado no banco e não se inibir de libertar os gazes intestinais. Se o banco resistir passa o teste.

Amigos, acreditem que se o banco resistir a estes testes não há nada que o possa stressar. Podem dormir descansados.

domingo, 18 de Julho de 2010

Xiii, há tempo que eu não escrevia aqui...

Estão vocês a perguntarem-se:
-Porquê que ele já não escreve aqui há n?
A resposta é ao mesmo tempo simples e complexa. Não, não tem a ver com o farmville, essa invenção consumidora de tempo do demo. Na verdade eu não jogo farmville há meses. Quem joga é o meu alter-ego agricultor, a minha Maria, que acha que cuidar da quinta dela e da da filha é pouco, então entretem-se também com a minha...
Eu ando entretido com a minha nova obsessão, que envolve coisas como esta:
Impecável, não é? Só que ocupa-me algum tempo... mas agora eu ando mais organizado e vou começar a publicar porcaria aqui no blog com regularidade. Para os que estão a perguntar:
-Quéquelamerda?
Eu respondo:
-Estudassem.
Para começar esta nova fase do blog vou-vos falar da crise que assola o país. Não, não é a crise financeira, tampouco a politica, não, também não é a da selecção nacional. É uma muito mais grave e com repercussões gravíssimas para as próximas gerações. Uma que pode destruir o país tal como o conhecemos.

O Tony Carreira e a sua cruzada para criar uma sociedade secreta de cariz religioso com um fundo homossexual-masculino/luso-francófona/pesca de alto-mar.

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah, acabei de ver uma bola vermelha do Modelo na janela, não é seguro eu continuar, até ao próximo post.

Ao fundo ouve-se uma música assustadora:http://www.youtube.com/watch?v=OSLqoYwrt8Y

terça-feira, 25 de Agosto de 2009

Massacre indesculpável

Este blog não é apenas uma exposição de parvoeiras inconsequentes, é também um espaço de reflexão e intervenção. É nessa perspectiva que venho hoje alertá-los para um massacre que é perpetrado na Madeira nos dias de hoje, só comparável em brutalidade e dimensões ao massacre de golfinhos no Japão ou de focas bebés no Canadá.

Revolta-me como é possível que em pleno século XXI ainda seja possível massacrar espécies tão inteligentes e sensíveis, ainda por cima para fins tão fúteis.

Na Madeira ainda por cima não se trata de apenas uma espécie, mas várias!

Esfolam vivos vários animais para fazer cestos, candeeiros, móveis, gaiolas, cestos de piquenique e outras coisas que poderiam ser feitas com outras matérias-primas sem ecorrerem ao massacre de várias espécies de animais de vime.

O Parvoeiras Inconsequentes fotografou uma fábrica clandestina onde podemos ver as várias espécies animais presas em grupo, sem quaisquer condições, nem sequer água ou comida!

Noutra foto podemos ver o vime já retirado dos animais e o uso deste para realizar inutilidades como moinhos de vime, ou verga.

Deixo aqui o meu apelo para que espalhem esta mensagem, vamos acabar com esta atrocidade. Estive quase para criar um abaixo assinado, mas eu estou de férias e isso dá muito trabalho!

Quem quiser assinar pode fazê-lo nos comentários, aproveitando para mostrar a sua indignação e merdas desse género.













P.S. - Desculpem-me a forma como as fotos estão colocadas, mas o blogger está teimoso como o raio e como eu referi anteriormente estou de férias.


P.S.2 - Naturalmente este post trata-se de uma brincadeira, este trabalho de artesanato é lindíssimo, além das obras presentes nas fotos existem no mesmo museu montes de móveis e uma réplica de uma caravela.

Os madeirenses referem-se a este material como vime, porque verga para eles é o mesmo que bebedeira...

quinta-feira, 11 de Junho de 2009

Anacronismo ou o post de mé(r)dia


O papel dos média digitais na Idade Média e a sua influência na população da classe média.

Aposto que estão a pensar:
-Este c*ralho não tem mesmo o que fazer!

Por incrível que pareça até tenho, mas tento conseguir sempre um pouco de tempo para arranjar merdas para desperdiçar o vosso.

Confusos? Bebam água.

domingo, 7 de Junho de 2009

Devemos votar nas europeias?


Amigos, as grandes questões que têm ecoado durante toda esta semana nos vosso cérebros são:
-Valerá a pena eu votar nas europeias?
-Fará alguma diferença?
-Devo "perder" o meu tempo indo votar?

Eu digo SIM, devemos votar. É muito importante votar nas europeias, afinal de contas, não somos nós europeus?

E não foi de ânimo leve que tomei esta decisão, pois tenho uma especial predilecção pelas asiáticas e confesso que as sul-americanas também acendem umas luzinhas no meu computador...

Mas meus amigos, pensem comigo. As europeias são as lindas francesas, as italianas (ai, as italianas), as espanholas (recordem comigo aquele "bater de língua nos incisivos", sensualíssimo, que as espanholas fazem quando pronunciam algumas palavras), as suecas e todas as suas vizinhas (gandas malucas, são umas touras) e, sim, também as portuguesas que adoram chatear-nos mas são lindas e têm uma variedade de cores e formas que não consigo encontrar noutras. São como os flocos de neve, mas mais quentes. ;)

Meus amigos, lembrem-se do Euro e do lindo colorido que as europeias trouxeram ao nosso país. Votem nas europeias, elas têm que ganhar!

EUROPEIAS, EUROPEIAS, EUROPEIAS.

quinta-feira, 28 de Maio de 2009

PORRADA!


Meus fieis leitores, andais stressados? Quereis levar no corpinho deste vosso mentor?
Ide, sim, ide a: http://mawbrute.mybrute.com/

Nada como porrada virtual para aliviar o stress...